quarta-feira, 1 de abril de 2009

Semana em Portugal

E durante uma semana e três dias vividos intensmente a cada segundo, senti novamente o meu Porto e a minha Lisboa, o fervilhar das suas gentes e ruas, o abraço caloroso de quem nos ama e espera, os miminhos da familia e amigos... Foi tão bom, mas tão bom, que até dói voltar a terra de sua magestade!
Quase não houve tempo para respirar, o ritmo fernético com que vivi a semana em Portugal foi inexplicavél, desde visitar todas as "capelinhas" (familia e amigos), até viajar entre Lisboa e Porto, onde travei conhecimento com um Americano, muito interessante por sinal, mas que sofria de verborreia e não me deu um minuto de descanso!!! Estes foram apenas alguns dos momentos que disfrutei...
Foi tão bom estar á conversa numa esplanada, degustar o sabor da bica, ou simbalino (no Porto), sentir o sol na pele e o cheiro a primavera, beijar o rio Tejo, e namorar com o Bairro Alto. Vislumbrar as paisagens pombalinas e expressar tudo isto em Português! Dizer o quanto se tem Saudade, o quanto se sente falta... Ouvir e sentir o sangue latino! Chegar a casa e ter um bolo de chocolate que a vizinha do lado preparou só para dizer que és bemvinda! Que bom...
A semana foi de tal forma preenchida que até tempo para ir a duas entrevistas de emprego houve :). Pelo menos posso afirmar que a passagem por Inglaterra, bem como as competências que vou adquirindo por cá, facultam-me alguma abertura ao mercado de trabalho português...
Com tudo isto a minha certeza está cada vez mais vincada, o meu lugar é em Portugal, é lá que quero estar, crescer, rir, chorar e viver junto de tudo o que é fundamental para mim... Junto do que me é significativo, bem sei que Portugal não é um país perfeito, mas que país o é?!
O que sei é que não estou a acompanhar acontecimentos e a vida de quem é importante para mim. Perceber que o meu afilhado querido, já fala e anda e eu não estou lá para viver estes momentos, perceber que sou uma estranha para ele. Ter a noção de que a vida acontece e sou apenas uma observadora não participante. Tudo isto por um emprego em Inglaterra? Não! Eu apenas tenho uma vida para disfrutar... A experiência de ser Emigrante não me apraz. Prefiro viajar e regressar a casa onde sou a Marta...

1 comentário:

Sandra disse...

Olá Marta! Sê bem vinda, andava a estranhar a tua ausência!Seremigrante tem destas coisas... as saudades! Por isso mais nenhum povo tem traduçao para essa palavra (pelo menos assim o dizem)
Jokitas
Sandra C.